sexta-feira, 28 de outubro de 2016

Jornalista Etiene Martins Cria Canal para Falar Sobre Literatura Negra



por Mônica Aguiar 

A jornalista e publicitária Etiene Martins, inaugura  canal para falar 
sobre literatura negra . 

De acordo com Etiene,  a proposta que toda semana tenha um vídeo novo para falar de uma literatura negra e assim estimular a leitura destas literaturas.  
O primeiro vídeo , foi publicado dia 27 de outubro,  no Youtube,  esta disponível acima..  

A iniciativa de Etiene,  dar plena condições para professores,  que estão envolvidos com implementação da Lei 10639/13, desenvolver um trabalho bem bacana nas escolas. 

Mesmo com a falta de investimento por parte de várias governos e gestores para implementação da lei independente da esfera administrativa, mesmo com  o desconhecimento por parte de vários professores com relação ao tema e dificuldade ao acesso de material para estudos da  história e cultura dos afro-brasileira, o preconceito e  a  discriminação existentes  por parte de vários conselhos municipais do pais, mesmo com a falta de um prazo estabelecido dentro da Lei 10639/13  para implementação de suas diretrizes em 100% dos municípios. Esta ação da jornalista Etiene Martins , exemplifica de uma forma muito prepositiva, as centenas de ações de professores,  em especial professoras do Brasil que estão envolvidos com o combate ao racismo, a democratização das informações e do ensino brasileiro.

A escola ao meu ver é o principal local de se trabalhar informações verdadeiras,  reconstruir  no imaginário das crianças, adolescentes, jovens e adultos,   padrões e referências verdadeiras do potencial político, social, científico do povo negro e a sua importante participação da construção da sociedade brasileira, a valorização e conhecimento da cidadania e a importância da alto estima com relação as referências existentes. 

 Etiene Martins é militante no movimento negro, iniciou sua carreira como repórter da revista Raça Brasil. Foi assessora de comunicação da sexta edição do Festival de Arte Negra em Belo Horizonte é professora, criou o prêmio Afro Sabará e em 2015 o Jornal Afronta.  
Foi umas das sessenta e duas homenageadas no IIIº Destaque Mulher Negra, homenagem nacional ocorridos dia 28 de julho,em Belo Horizonte,   em comemoração ao dia 25 de julho dia de luta da mulher negra . 

3 comentários:

Etiene Martins disse...

Obrigada pela publicação Mônica. Adorei!

Jorge disse...

Parabéns Etiene muito boa essa iniciativa. ✊✊✊

patriciasindica roma disse...

Etiene, parabéns! Espero que um dia a gente se encontre. Somos negros, existimos cheios de amor, de capacidade e de beleza.